Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 189 - Centro - Itaberaba - BA

Horário de Funcionamento : 24 horas
  Tel : (75) 3251-7111

Todos os posts por HC

banho por logo

Banho Quente ou Frio ?

Muito se fala sobre a influência da temperatura da água do banho, mas há uma certeza, banho é sempre bom e disso ninguém duvida, certo? Mas, afinal, qual é o melhor tipo de banho? Bem, cada um tem o seu lado positivo.

Leia Mais
DSC04093

Dicas para uma bela noite de sono

Segundo os princípios pedagógicos tradicionais, juntamente com o ato de ler e escrever, aprender a relaxar deveria ter o mesmo peso e relevância cognitiva…
Seguem as dicas:

_ Evite álcool pelo menos três horas antes de deitar-se. Ele relaxa no início, mas depois pode causar sono agitado e insônia.

_ Durma pelo menos oito horas por noite, isso mantém a velocidade de seu metabolismo. Se trabalhar à noite, durma de dia. Mantenha o quarto bem escuro.

_ Sonecas curtas durante o dia, antes das quatro horas da tarde é revigorante.

_ Procure abafar o máximo o barulho externo para que não o perturbe.
_ Evite dormir na poltrona ou sofá antes de ir para a cama. Durma direto na cama.

_ Estabeleça horário para dormir e acordar. Acerte seu relógio biológico.

_À noite evite comidas muito temperadas.

_Mantenha seu colchão em boas condições.

_ Um banho morno antes de deitar é muito bom.

_ Quando não conseguir dormir e ficar se virando na cama, levante e leia algo sem compromisso.

_ Acostume a fazer um relaxamento do corpo e mente antes de dormir.

_ Todo Cuidado com medicamentos que contenham cafeína. Eles tiram o sono.

Ah e não esqueçam “APAGUEM A LUZ”, boa noite!

Leia Mais
jpg

Vamos agir !

A prevenção dos sintomas é combatendo a proliferação do mosquito. Medidas de enfrentamento:
– Não deixar água acumulada em pneus, lajes, calhas da residência. Até mesmo as folhas que impedem a circulação da água contribuem para a estadia do mosquito.
– A vasilha que fica abaixo dos vasos de plantas não pode ter água parada. Deixar estas vasilhas sempre secas ou cobri-las com areia; O recipientes que animais (gatos, cachorros) bebem água não devem ficar mais do que um dia com sem trocar;
– Caixas de água devem ser higienizadas constantemente e mantidas sempre fechadas e bem vedadas. O mesmo vale para poços artesianos ou qualquer outro tipo de reservatório de água;
– As piscinas devem ter tratamento de água com cloro (sempre na quantidade recomendada). Piscinas não utilizadas devem ser desativadas (retirar toda água) e permanecer sempre secas;
– Não descartar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre bem fechada;
– Sempre que observar alguma situação (que você não possa resolver), avisar imediatamente um agente público de saúde para que uma medida eficaz seja tomada

Leia Mais
zika brasil

Zika Vírus

O vírus que agora é considerado o suspeito número um do surto de microcefalia registrado no Brasil traz no nome uma referência à área onde foi descoberto, em 1947: a floresta de Zika, na África.

É um vírus que chegou no Brasil em 2014. É muito pouco agressivo. Dá sintomas parecidos com os de uma gripe como febre intermitente, dores pelo corpo e algumas manchas vermelhas na pele que podem coçar. Depois de 3 a 7 dias, tudo some e a vida volta ao normal. Como os sintomas não levam a maiores desconfortos, muitos nem procuram o médico e nem sabem que tiveram o Zika vírus.

O Zika é para nós um vírus “novo” e por isso o estamos conhecendo melhor agora. No mundo todo, estudos NÃO demonstraram (ainda) a relação entre este vírus e a possibilidade de microcefalia em bebês. Por esta razão, este “surto” que atualmente observamos merece toda a atenção mundial e, enquanto isso, devemos todos permanecer em estado de alerta.

Para quem deseja engravidar, vale uma conversa com seu obstetra, levando em consideração todos os riscos e benefícios de aguardar um pouco, até que se tenham mais esclarecimentos e orientações atualizadas sobre a associação do Zika com microcefalia. Ponderem e tomem a melhor decisão.

Para quem já está grávida, aqui vão 3 dicas:

  1. Coloque telas protetoras em todas janelas e portas da sua casa. Deixe-as sempre fechadas. O Aedes pode entrar durante o dia. Estas telas serão muito úteis, pois depois protegerão o bebê também. É um método de proteção totalmente inócuo para a saúde e extremamente seguro.
  2. Quando sair, use um repelente nas roupas e nas áreas expostas. O repelente indicado e eficaz contra o Aedes é o que contém a substância icaridina. Pode ser utilizado em gestantes, e tem uma duração de aproximadamente 10 horas.
  3. Sempre que o tempo e a temperatura ambiente permitirem, use roupas que cubram os braços e pernas. Não é nada fácil no verão, óbvio, mas mulheres são especialistas em arrumar soluções interessantes quando se trata de se arrumar e de se vestir.

 

 

 

Leia Mais

O câncer de pênis está associado à falta de higiene correta do órgão.

Para preveni-lo, a indicação é lavar o pênis diariamente com água e sabão, principalmente após relações sexuais ou masturbação, puxando corretamente a pele para fazer a limpeza. Também é importante realizar o autoexame mensalmente, para verificar se há lesão na região, e realizar o exame médico uma vez por ano.hc faceboook

Leia Mais
Paciente

Queimaduras

O QUE FAZER

Queimaduras térmicas (causadas por líquidos e objetos quentes, vapor e fogo):
1.- Esfrie a área queimada com água fria (não use gelo, pois pode agravar a queimadura).
2.- Cubra a área com um pano limpo.
3.- Remova imediatamente: anéis, pulseiras, relógios, colares, cintos, sapatos e roupas, antes que a área afetada comece a inchar.

Queimaduras químicas (causada por contato com produtos químicos, como ácidos):
1.- Enxágue o local por, pelo menos, 20 minutos em água corrente.
2.- Remova imediatamente: anéis, pulseiras, relógios, colares, cintos, sapatos e roupas, antes que a área afetada comece a inchar.
3.- Remova resíduo de roupa contaminada pelo produto, prevenindo queimadura em outras áreas.
4.- No caso dos olhos terem sido afetados: enxágue abundantemente em água corrente até ajuda médica. Se usar lentes de contato, removê-las imediatamente.

Queimaduras elétricas (causadas por corrente de baixa voltagem, como eletrodomésticos, alta tensão e raio):
1.- Não toque na vítima.
2.- Desligue a corrente elétrica.

Em todos os casos de queimaduras, encaminhar para o serviço médico mais próximo.

O QUE NÃO FAZER

1.- Não use nunca: pasta da dentes, pomadas, ovo, manteiga, óleo de cozinha ou qualquer outro ingrediente sobre a área queimada.
2.- Não remova tecidos grudados: corte cuidadosamente e retire o que estiver solto.
3.- Não estoure bolhas.

Para outras informações acesse www.institutoproqueimados.com.br

QUEIMADURA

Lesão causada por agentes externos sobre o revestimento do corpo, podendo destruir desde a pele até tecidos mais profundos, como ossos e órgãos.

Causas

a- Agentes físicos
– Térmicos: líquidos quentes, gordura quente, ferro quente, vapor e através do fogo;
– Elétricas: corrente de baixa voltagem (eletrodomésticos), alta tensão e raio;
– Radiantes: resultam da exposição à luz solar ou fontes nucleares.

b- Agentes químicos
– Substâncias químicas industriais, produtos de uso doméstico, como solventes, soda cáustica, alvejantes ou qualquer ácido ou álcalis.

c- Agentes biológicos
– Seres vivos: como por exemplos, taturanas, “água viva”, urtiga.

Classificação

1.- Quanto à profundidade:

– 1º grau
Atinge a epiderme (camada superficial da pele). Apresentação com vermelhidão sem bolhas e discreto inchaço local. A dor está presente.

– 2º grau
Atinge a epiderme e parte da derme (2ª camada da pele). Há presença de bolhas e a dor é acentuada.

– 3º grau
Atinge todas as camadas da pele, músculos e ossos. Ocorre necrose da pele (morte do tecido), que se apresenta com cor esbranquiçada ou escura. A dor é ausente, devido à profundidade da queimadura, que lesa todas as terminações nervosas, responsáveis pela condução da sensação de dor.

2.- Quanto à extensão:

A extensão de uma queimadura é representada em percentagem da área corporal queimada.

– Leves (ou “pequeno queimado”): atingem menos de 10% da superfície corporal.
– Médias (ou “médio queimado”): atingem de 10% a 20% da superfície corporal.
– Graves (ou “grande queimado”): atingem mais de 20% da área corporal.

Duas regras podem ser utilizadas para ‘medir’ a extensão da queimadura:

I.- Regra dos nove: é atribuído, a cada segmento corporal, o valor nove (ou múltiplo dele):
cabeça – 9%
tronco frente – 18%
tronco costas – 18%
membros superiores – 9% cada
membros inferiores – 18% cada
genitais – 1%

II- Regra da palma da mão: geralmente a palma da mão de um indivíduo representa 1% de sua superfície corporal. Assim pode ser estimada a extensão de uma queimadura, calculando-se o “número de palmas”.

As queimaduras de mãos, pés, face, períneo, pescoço e olhos, quaisquer que sejam a profundidade e a extensão, necessitam de tratamento hospitalar. A gravidade da queimadura será determinada pela profundidade, extensão e a área afetada.

Leia Mais
Paciente

Intoxicação e Envenenamento

ORIENTAÇÕES GERAIS

– Cuidados com a segurança do socorrista, evitando que este entre em contato com o produto intoxicante.
– Remover a vítima para local arejado.
– Afrouxar as vestes e, caso estejam contaminadas, retirá-las, cortando-as.

– NUNCA deixar a vítima sozinha.
– Deixar a vitima falar, deixando-a o mais confortável possível;
– Transportar a vítima em posição lateral, a fim de evitar aspiração de vômito, se ocorrer.
– Transportar junto, restos da substância, recipientes, aplicadores.

O QUE FAZER

1. Nos casos de intoxicação por contato (pele)

– Lavar abundantemente o local afetado com água corrente.
– Se os olhos forem afetados: lavar com água corrente durante 15 minutos e cobri-los, sem pressão, com pano limpo ou gaze;
– Encaminhar ao serviço médico.

2.- Nos casos de intoxicação por inalação

– Remover a vítima para local arejado.
– Encaminhar ao serviço médico.

3.- Nos casos de intoxicação por ingestão

– Não provocar vômito.
– Não oferecer água, leite ou qualquer outro líquido.
– Encaminhar, com urgência, para serviço médico.

SEMPRE que consultar a Central de Intoxicação é importante saber:

– Tem sintomas de intoxicação? Quais?
– Qual o produto ingeridoe quantidade.
– Capacidade do frasco onde estava o produto e quantidade restante.
– Tipo de ingestão: acidental, intencional ou forçada?
– A vítima usa medicamentos habitualmente?
– Se intoxicação por gás: tempo que inalou o gás e se o ambiente é ventilado ou não?
– Se intoxicação por contato: tempo que ficou com a roupa.
– Medidas de socorro tomadas até o momento.

Utilize as condutas do Centro de Controle de Intoxicação
(Em SP 0xx11 5012 5311 ou CEATOX 0800 148110)

O QUE NÃO FAZER

Nao provocar vômito em:

– Menores de 1 ano ou idosos.
– Vítimas com alteração do nível de consciência (sonolência, agitação).
– Vitima que ingeriu produtos caústicos (soda cáustica), derivados de petróleo (gasolina, querosene), metais pesados (chumbo, mercúrio) e resíduos sólidos (vidro, madeira).

INTOXICAÇÃO E ENVENENAMENTO

Veneno

Substância que, se introduzida no organismo em quantidade suficiente, pode causar danos permanentes ou temporários.
As intoxicações e o envenenamento são causados pela ingestão, aspiração e introdução no organismo, acidental ou não, de substâncias tóxicas de naturezas diversas. Podem resultar em doença grave ou morte em poucas horas se a vítima não for socorrida em tempo. 

Substâncias comuns nas intoxicações

– Entorpecentes e medicamentos em geral.
– Produtos químicos utilizados em laboratório e limpeza doméstica.
– Alimentos deteriorados.
– Venenos utilizados no lar (como raticidas).
– Gases tóxicos.

Vias de penetração

– Boca: ingestão de qualquer tipo de substância tóxica (química ou natural).
– Pele: contato direto com plantas ou substâncias químicas tóxicas.
– Vias respiratórias: aspiração de vapores ou gases emanados de substâncias tóxicas.

Reconhecimento

Exame do local

– Situações de risco, como por exemplo a presença de produtos de limpeza ou medicamentos ao alcance de crianças.
– Restos de drogas, veneno nos arredores
– Recipientes, aplicadores
– Vômito.

Sinais e sintomas

1.-  Envenenamento por ingestão

– Queimaduras, lesões ou manchas ao redor da boca.
– Odores incomuns da respiração, no corpo, nas roupas da vítima ou do ambiente.
– Hálito com odor estranho.
– Transpiração abundante.
– Queixa de dor ao engolir.
– Queixa de dor abdominal.
– Náuseas, vômito, diarréia.
– Alterações no nível de consciência, sonolência..
– Convulsões.
– Aumento ou diminuição do diâmetro das pupilas.
– Alterações no pulso, respiração e temperatura.

2.- Envenenamento por contato

– Manchas na pele.
– Coceira.

– Irritação nos olhos.
– Dor de cabeça.
– Temperatura da pele aumentada.

3.- Envenenamento por inalação

Dependem do tipo de veneno inalado. Geralmente ocorre:
– Respiração rápida.
– Tosse.
– Freqüentemente os olhos da vítima aparecerão irritados.

Leia Mais
Infarto

Infarto do Miocárdio

É a morte das células de uma parte do músculo do coração (miocárdio), causada pela interrupção do fluxo de sangue, causado normalmente pela formação de um coágulo.

Principalmente a aterosclerose: formação, ao longo dos anos, de placas de gordura no interior das artérias coronárias que dificultam a passagem do sangue. Cada artéria coronária irriga uma região específica do coração. Sendo assim, a localização do infarto dependerá da artéria obstruída. 

• Tabagismo. O cigarro é o maior fator de risco para a morte cardíaca súbita.
• Colesterol. O colesterol ruim (LDL), quando em excesso, deposita-se no interior das artérias, levando à aterosclerose;
• Diabetes mellitus. A chance de ocorrência de infarto em diabéticos é 2 a 4 vezes maior.
• Hipertensão arterial. Metade das pessoas que infartam é hipertensa.
• Obesidade. Especialmente, a obesidade abdominal (acúmulo de gordura na região da cintura) aumenta a chance de um ataque cardíaco;
• Estresse e Depressão. Quando não tratados, pioram a evolução dos pacientes após o infarto.
• Dor ou desconforto no peito que pode irradiar-se para as costas, mandíbula, braço esquerdo e, mais raramente, para o braço direito. A dor costuma ser intensa e prolongada, acompanhada de sensação de peso ou aperto sobre tórax. Menos freqüentemente, pode ser localizada no abdome, e  confundida com gastrite ou esofagite de refluxo;
• Falta de ar. Especialmente nos idosos, esse pode ser o principal sintoma do infarto;
• Sudorese (suor em excesso), palidez e alteração no ritmo dos batimentos cardíacos.
Em diabéticos e idosos, o infarto pode ser “silencioso”, sem sintomas específicos. Por isso, deve-se estar atento a qualquer mal-estar súbito apresentado por essas pessoas.

Os principais exames que auxiliam no diagnóstico são:

-. Eletrocardiograma (ECG). Permite definir o tipo, a localização e o melhor tratamento para o infarto.
-. Dosagem de troponinas e CKMB.  Substâncias liberadas no sangue pelas células músculo cardíaco que foram lesadas.  Se presentes, confirmam o diagnóstico.
Tratamento
O infarto do miocárdio é uma emergência médica. Metade das mortes por IAM ocorre nas primeiras horas após o início dos sintomas.
TEMPO É  MÚSCULO!
Quanto mais precoce o tratamento, menor será o dano ao miocárdio.

O que FAZER em caso de suspeita de infarto:
-. Procurar imediatamente um serviço de emergência.

O que NÃO FAZER em caso de suspeita de infarto:
-.Nunca esperar que os sintomas melhorem para depois procurar atendimento médico.
-.Nunca se automedicar.

Leia Mais
hemorragia

Hemorragias

O QUE FAZER

1.- Nos casos de sangramento de braços e pernas

Tentar estancar a hemorragia, utilizando um dos métodos abaixo:

– Compressão direta
É feita uma pressão direta sobre a ferida, usando um pano limpo ou curativo. Mantenha até que ocorra a coagulação.
A interrupção precoce dessa manobra pode remover o coágulo semi-formado reiniciando o sangramento. 

Hemorragia direta

Elevação do membro
Consiste em elevar o membro afetado acima do nível do tórax, normalmente usado em combinação com a compressão direta para controlar a hemorragia de uma extremidade.

Hemorrag ElevMembro

– Compressão indireta (pontos de pressão)
É feita usando uma pressão da mão do socorrista para comprimir uma artéria, distante do ferimento. Este procedimento é executado freqüentemente na artéria braquial e femural.

Hemorragia ComprIndireta

– Torniquete
Aplicar torniquete somente quando existir amputação traumática do braço ou da perna:
-. com sangramento abundante e que não tenha respondido às técnicas anteriores;
-. se o centros médicos estiverem a mais de 30 minutos de distância.

2.- Nos casos de sangramento do nariz

– Sentar a vítima com a cabeça para frente para evitar que a mesma engula sangue, evitando náuseas e vômitos.
– Pressionar as narinas com o seu dedo indicador e o polegar em forma de pinça durante 10 minutos.
– Orientar a vítima para respirar pela boca.
– Após cessar o sangramento, orientar a vítima para não assoar o nariz, evitar esforços e também evitar exposição ao calor.
– Caso o sangramento persista, repetir a ação por mais duas vezes.
– Se nenhuma das manobras resolver, remova a vítima imediatamente para o hospital mais próximo.

3.- Nos casos de sangramentos da boca

– Utilizar técnica de compressão direta para sangramentos nos lábios.
– Caso o sangramento seja nos dentes o socorrista deverá visualizar o local do sangramento, preparar uma gaze, um chumaço de algodão ou pano limpo para colocar no local exato do sangramento e pedir à vítima para morder durante 10 minutos.

HEMORRAGIA

É a perda súbita de sangue, originária do rompimento de um ou mais vasos sanguíneos.

Classificação

– Externa: quando a hemorragia está na superfície e pode ser visível.
– Interna: quando não pode ser visível, como por exemplo, no abdome, tórax, entre outros, podendo exteriorizar-se pelos orifícios naturais do organismo (boca, nariz, ouvido etc.).

Tipos

– Venosa: o sangue está saindo de uma veia. O sangramento é uniforme e de cor escura.
– Arterial: o sangue está jorrando de uma artéria. O sangramento é vermelho vivo, em jatos, pulsando em sincronia com as batidas do coração. A perda de sangue é rápida e abundante.
– Capilar: o sangue está escoando de uma rede de capilares. A cor é vermelha, normalmente menos viva que o sangue arterial e o fluxo é lento.

Leia Mais