Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 189 - Centro - Itaberaba - BA

Horário de Funcionamento : 24 horas
  Tel : (75) 3251-7111

Todas as postagens na categoria: Espaço Meu Bebê

Alimentação do bebê

Alimentação do Bebê

O leite materno é o alimento exclusivo do bebê até os seis meses de vida. A primeira papa salgada é introduzida em sua dieta a partir dessa idade, e o jantar, quinze dias após a introdução da papa. Recomenda-se também oferecer a gema de ovo (cozida) desde o início da nova alimentação; a clara de ovo e o peixe podem ser servidos a partir do nono mês. Nesse período, é possível variar o cardápio oferecendo ao bebê carne de frango ou fígado de vaca. Confira abaixo mais algumas sugestões de alimentos, indicados pelo serviço de Nutrição do Hospital da Chapada:

Refeição 6 a 7 meses 7 a 8 meses 8 a 10 meses 12 meses
Manhã Leite materno Leite materno Leite materno Leite materno ou leite de vaca
Pão ou biscoito
Intervalo Suco de fruta Suco de fruta Papa salgada Suco de Fruta
Almoço Leite materno Papa salgada Papa salgada Papa ou refeição
da família
Lanche Papa de fruta Leite materno Papa de Fruta Leite materno Papa de Fruta Leite materno Papa de Fruta Leite materno ou
leite de vaca Pão ou biscoito
Jantar Leite materno Leite Materno Papa Salgada Papa ou refeição
da família
Noite Leite Materno Leite materno Leite materno Leite materno
ou leite de vaca

 

 

SUCOS E PAPAS DE FRUTAS

O bebê pode comer todo tipo de fruta ou tomar qualquer suco, desde que aceite.

As frutas devem ser variadas, mas sempre oferecidas uma a uma, para que ele se acostume com os vários sabores.

PAPA SALGADA
Introduzir a papa salgada, a partir dos seis meses, preparada com legumes como batata, abobrinha e cenoura. Depois de três ou mais dias, acrescentar carne (pode-se usar qualquer tipo de carne, bovina, frango, peixe, após os 09 meses) .O ovo pode substituir a carne; usar somente a gema, a partir dos seis meses, e a clara após os 09 meses de idade.

A papa deve conter de três a quatro alimentos diferentes. A mistura de mais sabores confunde a criança. O melhor é tentar não repetir a papa durante a semana, para que o bebê conheça mais sabores.

Alimentos novos devem ser introduzidos gradativamente, para se identificar possíveis alergias. Por isso não se recomenda misturar duas frutas para a elaboração do suco, pois assim fica mais difícil saber qual delas causou o desconforto;

Utilizar pequenas quantidades de óleo, sal e cebola para temperar as papas salgadas.

Cereais (arroz e milho), farinhas, batata, mandioca e macarrão devem estar em maior quantidade para dar volume e calorias.

Para amassar a papa recomenda-se o uso do garfo, e não batê-los no liquidificador. A papa liquefeita ou peneirada não estimula mastigação.

 

Leia Mais
aleitamento

Aleitamento Materno

O aleitamento materno oferece a alimentação mais saudável e segura para o bebê, pois o leite humano tem mais de cem componentes, na quantidade exata para o desenvolvimento de seu filho. Afinal, é leite humano para humanos. Além dos fatores nutricionais e imunológicos, o ato de amamentar cria um vínculo afetivo e psicológico maior entre a mãe e o bebê, o qual recebe não só alimento, mas amor, carinho e proteção.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que o bebê seja amamentado exclusivamente até o sexto mês de vida, para só então se fazer a introdução de novos alimentos, mantendo o aleitamento até os dois anos de idade.

A decisão sobre a duração do aleitamento virá da interação entre a mãe e o bebê, levando em conta o seu tempo e a organização de sua vida. Saiba, porém, que é possível manter o aleitamento mesmo trabalhando fora, basta solicitar orientação ao seu pediatra.

Vamos conhecer agora um pouco mais sobre a natureza do leite materno e seus benefícios para o bebê – para a mamãe.

Durante o período de amamentação, você pode produzir três tipos de leite:

Colostro: é o primeiro leite que o bebê mama. Chega a durar doze dias, é espesso, de cor clara ou amarelada e é importante para o recém-nascido porque contém uma grande quantidade de anticorpos que reforçam as defesas do bebê.

Leite de transição: é a passagem entre o colostro e o leite maduro. Nesta fase, a quantidade de calorias aumenta.

Leite maduro: é o leite que tem os componentes na proporção exata para o bebê e sua produção se estenderá até o final do período de aleitamento.

Numa mamada de leite maduro, o primeiro terço constitui o assim chamado leite anterior, mais rico em água. Os dois terços restantes formam o leite posterior, mais gorduroso. Por isso, é importante que o bebê esvazie ao menos uma das mamas a cada mamada. Apesar de todas as vantagens, muitos ainda desvalorizam os benefícios do leite materno, destacamos a seguir os mais importantes para o seu bebê e para você.

Benefícios do aleitamento para o bebê

• É um alimento mais adequado do ponto de vista nutricional.
• Fornece anticorpos.
• É de fácil digestão.
• Passa da mãe direto para o bebê, o que evita sua contaminação.
• Diminui a possibilidade de surgirem problemas alérgicos e respiratórios.
• A probabilidade de ocorrerem diarréias é menor do que com o uso de outros leites.
• Tem papel fundamental no desenvolvimento da arcada dentária.

Benefícios para a mãe

• Favorece a perda de peso.
• Favorece a volta do útero ao tamanho original, com redução de perda de sangue.
• Diminui a chance de ocorrência de câncer de mama.

Tanto para você quanto para o seu bebê, a amamentação é um momento de contato íntimo, que fortalece o vínculo entre vocês.

Leia Mais