Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 189 - Centro - Itaberaba - BA

Horário de Funcionamento : 24 horas
  Tel : (75) 3251-7111

Cobra

Animais Peçonhentos

O QUE FAZER

– Manter a vítima calma e deitada.
– Localizar a marca da mordedura e limpar o local com água e sabão.

– Cobrir com um pano limpo.
– Remover anéis, pulseiras e outros objetos que possam garrotear, em caso de inchaço do membro afetado.
– Evitar que a vítima se movimente para não favorecer a absorção do veneno.
– Tentar manter a área afetada no mesmo nível do coração ou, se possível, abaixo dele.
– Levar a vítima imediatamente ao serviço de saúde mais próximo, para receber o soro anti-ofídico.
– Se possível, levar o animal para que seja identificado e para que a vítima receba o soro específico.

O QUE NÃO FAZER

– Não fazer torniquete, impedindo a circulação do sangue: isso pode causar gangrena ou necrose local.
– Não cortar o local da ferida, para fazer ‘sangria’.
– Não aplicar folhas, pó de café ou terra sobre a ferida, poderá provocar infecção.

Importante

O Instituto Butantan, no Brasil, fabrica soros específicos, usados na terapia de várias doenças causadas por animais peçonhentos. Esses soros são distribuídos para todo o país.


ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS

São aqueles provocados por picadas ou mordeduras de animais dotados de glândulas secretoras e aparelhos inoculadores de veneno.

Características

A ação do veneno pode provocar as seguintes reações:

– Proteolítica: necrose tecidual (morte do tecido lesado) devido à decomposição das proteínas.

– Neurotóxica: – ação no sistema nervoso causando queda palpebral; formigamento no local afetado, alterações de consciência e perturbações visuais.

– Hemolítica: destruição das hemáceas no sangue.

– Coagulante: causa deficiência na coagulação sangüínea.

Como evitar acidentes

– Usar botas.
Isto evita até 80% dos acidentes, pois as cobras picam do joelho para baixo. Mas antes de calçá-las verificar se dentro não há cobras, aranhas e outros animais peçonhentos.

– Proteger as mãos.
Não enfiar as mãos em tocas, cupinzeiros, ocos de troncos etc. Usar um pedaço de madeira para verificar se não há animais.

– Acabar com os ratos.
A maioria das cobras alimentam-se de roedores. Manter sempre limpos os terrenos, quintais e plantações.

– Conservar o meio ambiente.
Desmatamentos e queimadas devem ser evitados. Além de destruir a natureza, provocam mudanças de hábitos dos animais que se refugiam em celeiros ou mesmo dentro de casas. Também não se deve matar as cobras, pois elas contribuem com o equilíbrio ecológico.

Sinais e sintomas

– Pequena mordida na pele: pode parecer um ponto pequeno e descolorido.
– Dor e inchaço, de desenvolvimento lento, na área da mordida.
– Pulso rápido e respiração dificultada.
– Fraqueza.
– Problemas visuais.
– Náusea e vômitos.

Considere todas as mordidas de cobras como sendo de cobras venosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *