Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 189 - Centro - Itaberaba - BA

Horário de Funcionamento : 24 horas
  Tel : (75) 3251-7111

Infarto

Infarto do Miocárdio

É a morte das células de uma parte do músculo do coração (miocárdio), causada pela interrupção do fluxo de sangue, causado normalmente pela formação de um coágulo.

Principalmente a aterosclerose: formação, ao longo dos anos, de placas de gordura no interior das artérias coronárias que dificultam a passagem do sangue. Cada artéria coronária irriga uma região específica do coração. Sendo assim, a localização do infarto dependerá da artéria obstruída. 

• Tabagismo. O cigarro é o maior fator de risco para a morte cardíaca súbita.
• Colesterol. O colesterol ruim (LDL), quando em excesso, deposita-se no interior das artérias, levando à aterosclerose;
• Diabetes mellitus. A chance de ocorrência de infarto em diabéticos é 2 a 4 vezes maior.
• Hipertensão arterial. Metade das pessoas que infartam é hipertensa.
• Obesidade. Especialmente, a obesidade abdominal (acúmulo de gordura na região da cintura) aumenta a chance de um ataque cardíaco;
• Estresse e Depressão. Quando não tratados, pioram a evolução dos pacientes após o infarto.
• Dor ou desconforto no peito que pode irradiar-se para as costas, mandíbula, braço esquerdo e, mais raramente, para o braço direito. A dor costuma ser intensa e prolongada, acompanhada de sensação de peso ou aperto sobre tórax. Menos freqüentemente, pode ser localizada no abdome, e  confundida com gastrite ou esofagite de refluxo;
• Falta de ar. Especialmente nos idosos, esse pode ser o principal sintoma do infarto;
• Sudorese (suor em excesso), palidez e alteração no ritmo dos batimentos cardíacos.
Em diabéticos e idosos, o infarto pode ser “silencioso”, sem sintomas específicos. Por isso, deve-se estar atento a qualquer mal-estar súbito apresentado por essas pessoas.

Os principais exames que auxiliam no diagnóstico são:

-. Eletrocardiograma (ECG). Permite definir o tipo, a localização e o melhor tratamento para o infarto.
-. Dosagem de troponinas e CKMB.  Substâncias liberadas no sangue pelas células músculo cardíaco que foram lesadas.  Se presentes, confirmam o diagnóstico.
Tratamento
O infarto do miocárdio é uma emergência médica. Metade das mortes por IAM ocorre nas primeiras horas após o início dos sintomas.
TEMPO É  MÚSCULO!
Quanto mais precoce o tratamento, menor será o dano ao miocárdio.

O que FAZER em caso de suspeita de infarto:
-. Procurar imediatamente um serviço de emergência.

O que NÃO FAZER em caso de suspeita de infarto:
-.Nunca esperar que os sintomas melhorem para depois procurar atendimento médico.
-.Nunca se automedicar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *