Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 189 - Centro - Itaberaba - BA

Horário de Funcionamento : 24 horas
  Tel : (75) 3251-7111

Paciente

Queimaduras

O QUE FAZER

Queimaduras térmicas (causadas por líquidos e objetos quentes, vapor e fogo):
1.- Esfrie a área queimada com água fria (não use gelo, pois pode agravar a queimadura).
2.- Cubra a área com um pano limpo.
3.- Remova imediatamente: anéis, pulseiras, relógios, colares, cintos, sapatos e roupas, antes que a área afetada comece a inchar.

Queimaduras químicas (causada por contato com produtos químicos, como ácidos):
1.- Enxágue o local por, pelo menos, 20 minutos em água corrente.
2.- Remova imediatamente: anéis, pulseiras, relógios, colares, cintos, sapatos e roupas, antes que a área afetada comece a inchar.
3.- Remova resíduo de roupa contaminada pelo produto, prevenindo queimadura em outras áreas.
4.- No caso dos olhos terem sido afetados: enxágue abundantemente em água corrente até ajuda médica. Se usar lentes de contato, removê-las imediatamente.

Queimaduras elétricas (causadas por corrente de baixa voltagem, como eletrodomésticos, alta tensão e raio):
1.- Não toque na vítima.
2.- Desligue a corrente elétrica.

Em todos os casos de queimaduras, encaminhar para o serviço médico mais próximo.

O QUE NÃO FAZER

1.- Não use nunca: pasta da dentes, pomadas, ovo, manteiga, óleo de cozinha ou qualquer outro ingrediente sobre a área queimada.
2.- Não remova tecidos grudados: corte cuidadosamente e retire o que estiver solto.
3.- Não estoure bolhas.

Para outras informações acesse www.institutoproqueimados.com.br

QUEIMADURA

Lesão causada por agentes externos sobre o revestimento do corpo, podendo destruir desde a pele até tecidos mais profundos, como ossos e órgãos.

Causas

a- Agentes físicos
– Térmicos: líquidos quentes, gordura quente, ferro quente, vapor e através do fogo;
– Elétricas: corrente de baixa voltagem (eletrodomésticos), alta tensão e raio;
– Radiantes: resultam da exposição à luz solar ou fontes nucleares.

b- Agentes químicos
– Substâncias químicas industriais, produtos de uso doméstico, como solventes, soda cáustica, alvejantes ou qualquer ácido ou álcalis.

c- Agentes biológicos
– Seres vivos: como por exemplos, taturanas, “água viva”, urtiga.

Classificação

1.- Quanto à profundidade:

– 1º grau
Atinge a epiderme (camada superficial da pele). Apresentação com vermelhidão sem bolhas e discreto inchaço local. A dor está presente.

– 2º grau
Atinge a epiderme e parte da derme (2ª camada da pele). Há presença de bolhas e a dor é acentuada.

– 3º grau
Atinge todas as camadas da pele, músculos e ossos. Ocorre necrose da pele (morte do tecido), que se apresenta com cor esbranquiçada ou escura. A dor é ausente, devido à profundidade da queimadura, que lesa todas as terminações nervosas, responsáveis pela condução da sensação de dor.

2.- Quanto à extensão:

A extensão de uma queimadura é representada em percentagem da área corporal queimada.

– Leves (ou “pequeno queimado”): atingem menos de 10% da superfície corporal.
– Médias (ou “médio queimado”): atingem de 10% a 20% da superfície corporal.
– Graves (ou “grande queimado”): atingem mais de 20% da área corporal.

Duas regras podem ser utilizadas para ‘medir’ a extensão da queimadura:

I.- Regra dos nove: é atribuído, a cada segmento corporal, o valor nove (ou múltiplo dele):
cabeça – 9%
tronco frente – 18%
tronco costas – 18%
membros superiores – 9% cada
membros inferiores – 18% cada
genitais – 1%

II- Regra da palma da mão: geralmente a palma da mão de um indivíduo representa 1% de sua superfície corporal. Assim pode ser estimada a extensão de uma queimadura, calculando-se o “número de palmas”.

As queimaduras de mãos, pés, face, períneo, pescoço e olhos, quaisquer que sejam a profundidade e a extensão, necessitam de tratamento hospitalar. A gravidade da queimadura será determinada pela profundidade, extensão e a área afetada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *